O bounce rate é um indicador muito importante para avaliar a presença online da sua empresa. Se ele está elevado, é sinal de que seu site não está sintonizado com os visitantes.

Mas você sabe o que é?

Por se tratar do número de visitas que visualizou apenas uma página do seu site e saiu sem visitar outra, o bounce rate precisa ser analisado em conjunto com outros dados estatísticos e tendo em vista a média estimada para um mesmo tipo de site.

Para entender o bounce rate, imagine o seguinte:

Um visitante acessa uma página do seu site, talvez estude detalhadamente todo o conteúdo desta primeira página, mas não faz mais nada: não clica em nenhum link, não preenche formulário… nada. Essa visita contou como um bounce.

Avaliando o bounce rate

Você pode avaliar seu bounce rate fazendo o seguinte: acesse, no Google Analytics, a opção “Origens do Tráfego”. Clique em “Todas as origens de tráfego” e compare o Bounce Rate ou Taxa de Rejeição entre as diferentes fontes. Com base nesses dados você poderá reavaliar seu investimento em marketing e publicidade, inclusive.

Em um site de comércio eletrônico existe um funil, representado da seguinte forma: O visitante acessa a página inicial > Seleciona uma categoria > Acessa a página com informação sobre um produto > Adiciona o produto ao carrinho > Finaliza a compra.

Aqui, o visitante, ao ser confrontado na primeiro página visitada com um Call To Action, responde positivamente e clica para acessar a página seguinte. Logo, ele não rejeitou o seu site, porém é um não bounce. O ideal, em um site de comércio eletrônico, é ter um bounce abaixo de 35%.

No Google Analytics, podemos analisar o bounce rate de cada página clicando em Conteúdo > Principais páginas de destino. Depois, clicamos na página que queremos analisar, na lista que é apresentada. Você pode, ainda, analisar o tipo de visitante para comparar os dados estatísticos entre novos visitantes e visitantes que retornam ao site ou a um blog, por exemplo.

Para aumentar o bounce rate, você ainda pode selecionar a opção “Origem” no Google Analytics, para comparar o bounce rate entre as diversas fontes de tráfego que trouxeram visitas para aquela página e retirar conclusões.

 

Passos para você diminuir o bounce rate

De posse de todos os dados analíticos é possível aplicar algumas medidas para reduzir o bounce rate. A seguir, listamos alguns, baseados no artigo do consultor de marketing Himanshu Sharma.

 

1. Melhore a usabilidade do seu site

Um site ou blog com problemas de usabilidade, com um interface de navegação difícil de usar, terá um bounce rate mais elevado do que um site fácil de usar.

 

2. Invista na tipografia web

Procure apresentar o conteúdo de modo a facilitar a leitura do visitante, seja numa visita rápida ou numa leitura palavra a palavra do texto. Um site ou blog com fonte muito pequena, com contraste pobre entre a cor da fonte e o fundo, com muitas palavras por linha ou com erros de tipografia certamente terá um bounce rate mais elevado.

 

3. Preste atenção às páginas de Erro 404

No Google Analytics, acesse Conteúdo > Páginas principais de destino e clique em “Taxa De Rejeição” na lista apresentada. Veja as páginas de erro 404. Se alguém acessar o seu site e aparecer uma página de erro 404, se essa página não oferecer acções alternativas, o visitante vai sair do seu site. E vai somar mais 1 no Bounce Rate.

 

4. O conteúdo é fundamental

A qualidade do conteúdo do seu site, da informação que você publica, dos serviços e produtos que você vence têm um papel decisivo no interesse dos visitantes de explorarem o seu site. Se alguém acessar um artigo de um blog e não gostar desse artigo, dificilmente vai ler outras páginas. Se acessar uma loja online e o preço dos produtos ou serviços for exorbitante, vai abandonar sua página.

 

5. Atente-se à velocidade de acesso

A expectativa dos usuários é que o seu site entre rapidamente. Se o tempo de acesso for muito lento, não vão esperar.

 

6. Preste atenção ao Title e Meta Description

O Google escolhe o título, a descrição e o URL do seu site que aparece em seus resultados orgânicos. Esse conjunto de três elementos principais chama-se Snippet.

Se não existir uma correspondência entre esse título e descrição nos resultados orgânicos do Google e o conteúdo da página, o bounce rate vai ser elevado. Os visitantes clicam no site, porque leram com interesse o título e descrição da página no Google, mas depois não encontram a informação prometida.

 

7. Foque no call to action

Se você tem um blog que obriga o visitante a voltar ao topo de página para procurar outros artigos interessante ou relacionados, certamente seu bounce rate será maior. Você precisa facilitar a vida do seu cliente ou leitor e, por isso, experiemente usar o Yet Another Related Posts Plugin se você utilizar o WordPress para exibir artigos relacionados no fim de cada artigo. Publique também uma lista dos artigos mais recentes e dos artigos mais comentados.

Outra dica é, no próprio artigo, promover outros artigos já publicados e relevantes, com links para eles.

 

8. Foque em mídia

Já ouviu o ditado de que “uma imagem vale mais que mil palavras”? Adicionar imagens ao conteúdo do seu site ou blog é muito importante. A leitura fica mais leve e ganha pausas. Um tutorial em vídeo também é uma excelente opção. As redes sociais também devem estar sempre presentes. Essa interatividade pode ser incentivada com posts atraentes no Twitter e Facebook ou com fotos no Flickr.