Poderoso, o email marketing continua em alta como uma das estratégias mais eficientes para obter conversões. Talvez você ouça falar mais sobre redes sociais, mas não se engane: o correio eletrônico é indispensável para quem trabalha com Marketing Digital.

Compreender a sua importância é muito simples. Imaginemos que um potencial cliente tenha gostado dos conteúdos do seu blog ou manifestado interesse num material. Ele, então, deixará o contato para proceder ou receber as novidades. 

Diferentemente de um contato telefônico, o email permitirá que a relação com o lead seja construída naturalmente, pois a distribuição de novos conteúdos é facilitada, além de ser conveniente ao destinatário.

Outra vantagem relevante é a mensuração das campanhas, isto é, a facilidade em medir a eficiência do email marketing a partir das ações do usuário. Abertura, cliques, leitura e exclusão são algumas das taxas relevantes.

No entanto, todos os benefícios do email requerem dedicação e cuidados para que sejam conquistados, visto que más campanhas comprometem mais do que as inexistentes.

Para evitar os prejuízos, separamos 6 truques simples de email marketing que ajudam a impulsionar os resultados. Vamos a eles? 

1. Preheader

Sabe aquele texto presente ao lado do assunto do email antes dele ser aberto? Ele não está ali por acaso e, inclusive, tem um nome: preheader. Como o próprio termo sugere, a sua função do é contextualizar a mensagem antes da sua abertura.

É justamente com esse intuito que devemos valorizar o preheader nas campanhas. Não basta o assunto ter chamado a atenção do lead, ele precisa instigá-lo à leitura. Para isso, é uma boa ideia apresentar uma breve prévia do conteúdo da mensagem.

2. Call-to-action no topo do email

As chamadas para ação (call-to-action ou CTA) são itens obrigatórios no corpo de um email. Afinal, a ideia é que o destinatário clique nos botões e seja redirecionado ao site.

Só que, sabendo disso, algumas empresas caem no engano de inserir CTAs por todo o texto, chegando a poluir a mensagem sem, necessariamente, obter os resultados esperados.

Outro problema é que menos de 40% das pessoas que abrem emails rolam a página além da primeira dobra. A solução é incluir o CTA no topo da mensagem, para garantir que o botão seja identificado logo que a mensagem for aberta.

3. Assuntos curtos e com emoji

Quem utiliza a Internet há muito tempo sabe que os emojis, conceitualmente, estão longe de ser uma novidade. Desde as aplicações de chat online antigas, como ICQ e MSN, os emoticons eram utilizados para acrescentar expressividade ao texto.

Embora estejamos falando de coisas sérias, como nutrição de leads e conversões, utilizar os descontraídos emojis no campo de assuntos é uma tática bastante eficaz para dar destaque ao email e, ao mesmo tempo, transmitir emoções.

Todavia, vale a ressalva de que a estratégia funciona, de fato, quando o assunto é curto. Isso acontece porque, em geral, os emails que as empresas encaminham são longos, detalhe que faz dos assuntos com até 35 caracteres mais chamativos que os demais.

Ainda é preciso fazer uma observação: por mais óbvio que isso pareça, recomendamos que evite exageros no uso de emojis. Ter moderação é essencial.

4. Use variáveis

Vamos supor que você tenha recebido por email um convite para jantar num restaurante recém-inaugurado em sua cidade. A mensagem era visualmente bonita, mas não parecia ser pessoal. Mesmo assim, por que fazer uma desfeita?

Eis que você chama os amigos ou aquela pessoa especial, então, na chegada ao restaurante, a decepcionante surpresa: mesas lotadas, filas imensas e funcionários que nem sabem o seu nome dizendo que o tempo de espera é de 2 horas.

Mais do que um transtorno, o email automatizado que o restaurante enviou gerou expectativas. Você se sentiu especial, sendo que, na realidade, foi apenas mais um dentre milhares da lista de emails. Qual a chance de você voltar para lá?

É desnecessário vivermos tal experiência para que a consideremos indesejável, não é mesmo? Devemos considerar que o cliente não aprecia a indiferença, tampouco a frieza. Ele quer se sentir especial, ciente de que a empresa pensou nele.

Por isso, é fundamental usar variáveis nas mensagens de email, como o nome do lead e outras informações relevantes contextualmente. Tornando-as mais pessoais, elas serão mais propícias à construção de um ótimo relacionamento.

5. HTML responsivo

Essa dica é extremamente importante, pois um dos maiores reflexos do usuário de tecnologia na atualidade é o fator multidispositivo, ou seja, a variedade e diversidade de aparelhos utilizados para uma finalidade comum.

Você pode estar lendo o conteúdo pelo PC, enquanto algumas pessoas o visualizam em smartphones e outras por meio de tablets. Assim, a missão do nosso site é garantir que todos consigam acessar a página perfeitamente, não importa o navegador ou a dimensão da tela.

A uniformidade da página em relação ao layout, às funcionalidades, ao posicionamento de imagens, entre outros elementos de HTML, é um desafio intrínseco ao conceito de responsivo, que significa se adaptar a todas as especificações de navegação.

No caso do email marketing, o uso de HTML responsivo é crucial para que as mensagens não fiquem desfiguradas e assegurar o funcionamento de todos os botões — principalmente os de CTA.

6. Segmente seus destinatários

Segmentar nada mais é direcionar um conteúdo adequado para cada pessoa respeitando as suas características, status e interesses.

Por exemplo, uma loja de roupas deseja divulgar ofertas de peças e acessórios de moda feminina, logo, exceto em períodos sazonais ou alguma especificidade, é ideal disparar os emails somente aos contatos do sexo feminino.

Contudo, sabemos que certos aspectos, como idade e histórico de pesquisas, influenciam diretamente no sucesso da estratégia. Então, a loja precisa identificar a faixa etária e as preferências individuais do Lead, de modo que os produtos exibidos sejam condizentes.

A segmentação em email marketing deve ser feita nesse sentido, tratando o lead da forma mais personalizada possível. O conteúdo tem que ser relevante, seja pelas características pessoais, seja pelo estágio do funil em que o Lead se encontra.

Unindo a aplicação dessas 6 dicas de Email Marketing à abordagem inteligente de inbound e aos conteúdos de alta qualidade e relevância, acreditamos que suas campanhas serão um sucesso.

Gostou do post? Para tirar dúvidas ou receber mais informações acerca do tema, basta deixar o seu comentário abaixo!

Artigo escrito pela Resultados Digitais, a empresa que transforma sua forma de pensar em Marketing Digital.