A todo momento somos procurados por empresas que buscam lista de email segmentadas para ações de e-mail marketing.

E não é por acaso, já que a prospecção por e-mail pode ter um alto alcance com grande produtividade já que  é facilmente automatizada e medida a um custo relativamente baixos.

Esta é a teoria, pois a realidade é bem diferente e exige cuidados importantes.

Trabalho com marketing digital há pelos menos 15 anos, aplicando em meus próprios negócios e dezenas de consultorias que já realizei.

E posso afirmar o seguinte: não existem no mercado listas frias de email que valham a pena serem usadas para prospecção. Repito: não vale a pena comprar listas frias de email.

Listas compradas são ricas em emails genéricos (contato@, comercial@, secretaria@, etc), desatualizados e inválidos que causam esses 3 tipos de problema:

  1. Taxa de emails que retornam (bounce rate) muito alta e resultados normalmente irrisórios
  2. Risco real de queimar a reputação da sua empresa, do seu domínio e do seu servidor de envio de emails, caindo em blacklists e listas de spam
  3. Prejudicar, por consequência, todas as suas demais iniciativas de email marketing e marketing digital

Assim como na prospecção ativa por telefone (cold call), a prospecção ativa por email precisa ser planejada e direcionada.

Para que os resultados aconteçam,  a lista de email deve necessariamente ser CONSTRUÍDA, o que você pode fazer de diferentes formas:

Inbound Marketing

Provavelmente a forma mais popular hoje em dia pelo seu enorme potencial.

Normalmente com o uso de marketing de conteúdo, blog, landing pages e outras diferentes ações de atração de visitantes para o seu site na internet, você consegue captar e-mails e gerar leads a custos normalmente baixos quando a estratégia finalmente começar a decolar, o que normalmente leva tempo.

Até lá, porém, experimente uma longa curva de aprendizado e um significativo investimento. Mesmo depois, não se surpreenda em descobrir que aqueles leads que você mais queria não são atraídos por este tipo de estratégia.

Co-marketing

Co-marketing e compartilhamento de leads com parceiros é uma outra estratégia bastante eficaz.

Por que não se unir a outras empresas que partilham do mesmo público alvo, porém com produtos ou serviços complementares? Juntas, poderem unir forçar para realizar ações de marketing que causam muito mais impacto, além de se promoverem uma à outra de forma recíproca e também compartilhar leads, todas formas simples e eficazes de se obter boas listas de email e leads B2B.

Participação em feiras e eventos

Esta é talvez a estratégia mais adotada por empresas habituadas à prospecção ativa.

Tanto o patrocínio de eventos, que normalmente dá à sua empresa acesso ao mailing dos participantes, quanto o simples networking no evento , são táticas comuns e eficientes para construir sua lista de emails. Porém, o alcance costuma ser limitado.

Pesquisa online de emails

Uma outra forma de construir listas de emails é pesquisando na internet, porém como ferramentas especializadas de pesquisa de emails.

Há diversas ferramentas no mercado que permitem encontrar emails a partir de listas de empresas. Enquanto algumas precisam apenas de uma lista de domínios ou websites, outras já funcionam com um nome simples de empresa e/ou o nome de um contato.

Clientes da plataforma de prospecção da Econodata que realizam a etapa de Inteligência de Mercado, geram listas segmentadas de empresas por setor, região, porte, e além disso, no ano passado (2018) lançamos uma nova funcionalidade que permite a geração de emails válidos dos sócios das empresas.

Lembrando que esses emails que fornecemos são e-mail de fontes públicas, ou seja, tudo dentro da Lei.

Nossos clientes passam um feedback muito positivo quando trabalham com Cold E-mail 2.0 porque a taxa de Bounce é quase zero, pois a nossa ferramenta de Big Data valida os emails antes de enviar aos clientes que solicitam a geração de emails.

Telemarketing Ativo

A prospecção ativa é provavelmente uma das maneiras mais eficientes de gerar listas de emails B2B de altíssima qualidade.

Clientes Econodata, por exemplo, usam a plataforma de prospecção para construir listas de emails usando o Telemarketing Ativo, que também chamamos de Cold Call de Mapeamento.

Como funciona?

O telemarketing ativo ou cold call de mapeamento é um tipo de chamada fria muito mais simples do que uma tradicional cold call.

Ao construir listas de email, seu único objetivo com esta estratégia é obter nome e email do responsável através de um script do tipo:

“Quem é o responsável por XXX? Gostaria de enviar um material/convite/etc que poderá ajudá-lo com YYY”

Este tipo de atividade, aliás, é facilmente desempenhada por um profissional interno júnior. Mas você não necessariamente precisa de profissionais internos para isso, já que também pode:

  1. Contratar uma empresa de prospecção terceirizada, como nossa parceira Prestus
  2. Contratar freelancers via workana.com.brfreelancer.com.br e outros sites de terceirização de serviços

Realizando corretamente a etapa de Inteligência de Mercado para gerar listas segmentadas de empresas, e fazendo o telemarketing ativo com o Módulo de Qualificação da Econodata, por exemplo, pode-se gerar listas de email com altíssima assertividade.

Esta estratégia possui grandes vantagens:

  • a assertividade dos emails é muito alta
  • os contatos já estão pré-aquecidos pois, normalmente, já estão esperando um contato da sua empresa

Ou seja, estamos falando de e-mails corretos e qualificados que terão uma taxa de bounce baixíssima. Usando as técnicas corretas de prospecção por email (cold email), os resultados podem ser altos e imediatos.

Cabe a você, de acordo com sua necessidade e estratégia, experimentar a maneira que melhor funciona para sua empresa e que, obviamente, gera o melhor resultado: leads qualificados.

E você, já faz prospecção por email? Deixe um comentário e nos conte.